Her Electric Dreams

O filme Her, atualmente no Netflix, me trouxe uma lembrança muito antiga e aquele sabor de já vi isso antes – embora num contexto completamente diferente, em uma década já muito distante. Electric Dreams, ou Amores Eletrônicos, é mais uma pérola confinada aos acervos de alguma locadora desativada, acessível somente aos que possuem um equipamento VHS ainda em funcionamento (ou você pode ir ali no YouTube e assistir em qualidade sofrivel, ou importar o DVD).

Lançado em 1985, o filme conta a história de Miles (Lenny von Dohlen), um arquiteto apaixonado pela vizinha violinista Madeline (Virginia Madsen) e que acaba encontrando um adversário nada convencional: seu computador Edgar, responsável pelo controle de todas as suas tarefas diárias (a relação com Her para por aí). Na trilha sonora fica a assinatura do mestre Giorgio Moroder, os hits Electric Dreams interpretado por Oakey Philip (Vocalista do The Human League), Vídeo interpretado por Jeff Lynne (da fantástica Electric Light Orchestra) e Love is Love, de Culture Club. Há ainda o memorável dueto/duelo musical entre o violino de Madeline e os beeps eletrônicos de Edgar, talvez a cena mais memorável de todo o filme. Uma verdadeira comédia romântica nerd com ritmo de videoclipe dos anos 80: ingênua, apaixonante e saudável, imperdível para os nostálgicos e apreciadores.

Star Trek vs Blu-ray

A primeira vez que ouvi o papo sobre Blu-ray e alta definição, eu não acreditava que a provável melhoria de imagem pudesse fazer diferença o suficiente pra você querer trocar alguns DVDs antigos pelo novo formato. Obviamente eu percebi o meu engano tão logo tive a oportunidade de experimentar. Embora os filmes novos sejam os melhores exemplos da qualidade de áudio e imagem, o maior chamariz pra mim está nas novas versões dos filmes antigos.

Read moreStar Trek vs Blu-ray

Chegou hoje…


No one can hear the scream of an extraviated package.

Calma que eu explico. Comprei o Alien Anthology no Amazon e escolhi como forma de envio a “Expedited International Shipping”, que não possui tracking. Até aí tudo bem, porém nas ultimas semanas os Correios começaram a aprontar algumas comigo. Encomendas aqui do Brasil, com tracking, as vezes tinham seu status mudado para “Destinatário ausente. Será feita nova tentativa de entrega” sendo que eu estava aqui durante o dia todo. O mais assustador foi nessa última semana quando, ao trackear uma encomenda vinda de SP, o site acusou “Destinatário mudou-se”. Se isso aconteceu com uma encomenda rastreada vinda do mesmo estado, o que dizer então do meu pacotinho de xenomorfos em alta definição vindo do exterior?

Read moreChegou hoje…

Random Design Note

Last weekend I was watching Robocop on my new home theater set, when I noticed a new relationship between Ed-209 and the Alien design. First lemme tell you what was already certain to me: 1) Both goes into my list of  favorite characters / movies / designs of all time; 2) I had nightmares with both when I was a child. Ok, I still have these dreams from time to time, but now I find it cool – not scariest to the point of letting the lights on before going to bed); 3) I still want both in my shelve, in action figure form.

There is, however, a feature that they share in their design, and that is very important to make them look frightening (and so unique) : no eyes. I could go on and on talking about eddies and aliens, and also showing another examples of evil characters without eyes, but right now I’m too lazy. Who knows, maybe this post can be transformed into an Overthinking It article?