Feb.15.14

The future of law enforcement!

Posted in Toys at 5:01 pm by BP

Já falei aqui sobre como conseguir o Daileon foi a realização de um desejo da minha infância. Também já falei sobre como sempre quis ter uma réplica de um F-14 Tomcat e, depois de adulto, consegui realizar. Pois bem, realizei mais um: ter o meu próprio Enforcement Droid Series 209.

Até o começo dos anos 2000 a única alternativa para quem queria uma réplica decente do Robocop era montar um kit Horizon (lançado em 1989) e torcer para ser bom na pintura metálica. Foi em 2004 que a McFarlane Toys lançou uma action figure fantástica e, pela primeira vez, todos os fãs teriam um Robocop com “verossimilhança” ao filme pronto para exibir e “brincar”. A partir daquele momento iniciou-se uma espera angustiante por uma figura do ED-209 que pudesse fazer companhia ao Robo. Algum tempo se passou e o ED finalmente foi lançado em 2006, porém em escala menor, pela Kotobukiya no Japão. Veio a Hot Toys e no mesmo ano lançou o Robocop e finamente o ED em escala 1/6 – muito maior e mais caro, o ED-209 possuía algumas articulações, mas pecava em alguns detalhes. Passam-se mais alguns anos e a NECA entra no jogo, lançando diversas versões do Robocop  mas sem nunca sugerir um futuro Eddie. Chega 2012 e a Hot Toys, agora muito mais detalhista, anuncia novas versões do Robocop e ED-209 com detalhes incríveis e articulação digna do boneco stop-motion usado no filme. O preço? U$ 299 pelo Robo e U$ 399 pelo Eddie. Apesar do custo proibitivo eu pensei em me programar para comprá-las, mas o bom senso (e o casamento) falou muito mais alto, então simplesmente aceitei que talvez jamais fosse ter um ED-209 para fazer companhia ao Robocop do McFarlane. Foi então que a NECA me surpreendeu. Leia mais clicando abaixo.

Clique aqui para ler o resto | Click here to read the rest

May.06.11

LEDs

Posted in Tecnologia, Toys at 4:38 pm by BP

Você já ouviu isso antes: o papo de que as lâmpadas frias gastam menos que as convencionais incandescentes. Hoje a moda é o LED, que gasta ainda menos, dura mais, e aparentemente também brilha mais. O planeta Terra que me perdoe: eu economizo água, apago as luzes, mas nunca decidi por esse ou por aquele produto baseando-me puramente no gasto de energia elétrica. E cá estou eu me prolongando e desviando do assunto central. A questão é que nessa última semana tive uma experiência absolutamente esclarecedora e gratificante sobre LEDs. Ela envolve os model kits da Bandai descritos nos posts anteriores, então sim, mais uma vez Star Trek e “brinquedos de gente grande” se tornam assuntos nesse blog.

Clique aqui para ler o resto | Click here to read the rest

Mar.18.11

Chegou na semana passada…

Posted in Toys at 11:02 pm by BP

…logo após o carnaval e, semelhantemente a série de TV, sua viagem não foi fácil.

Ela passou 12 dias “perdida” no CTE Benfica, no Rio de Janeiro. Pesquisando um pouco, descobri que esse Centro de Tratamento de Encomendas carioca é uma verdadeira ilha do Lost: nem tudo que chega, consegue sair. Graças ao bom Deus esse não foi o caso.

Clique aqui para ler o resto | Click here to read the rest

Nov.19.10

Chegou ontem…

Posted in Toys at 12:29 pm by BP

…no final da tarde, e obviamente parei quase tudo o que estava fazendo para montá-la:

Desde que eu a descobri, a Enterprise NCC-1701 da Bandai virou desejo de consumo, especialmente por dois motivos: o primeiro deles é que as peças já vem pintadas. Não estou falando aqui sobre peças plásticas na cor base do modelo, mas sobre pintura e decalques já aplicados de fábrica, com um detalhe meticuloso que eu jamais seria capaz de reproduzir (e tão pouco teria a paciência). Esta tudo lá, inclusive o detalhado padrão Aztec. Em segundo lugar: luzes! As janelinhas iluminadas sempre foram “fascinantes” de ver na TV, o que dizer então de uma pequena (35cm de comprimento) réplica toda iluminada? O único problema é que a iluminação não é LED, mas sim lampadas comuns. Só Deus sabe quanto tempo elas resistirão e, se uma falhar, o trabalho para desmontar e montar novamente pode não valer a pena. Ressalto que o kit dispensa cola, e as peças ficam bem encaixadas, mas houve bastante luta em alguns momentos. Tempo para montar: 5 horas. Confira alguns reviews aqui, aqui e aqui.

Acho que não preciso dizer que em breve devo realizar um ensaio fotográfico da NCC-1701, certo?

Updated: dito e feito!

Nov.08.10

Chegou hoje…

Posted in Toys at 5:27 pm by BP

Basicamente igual à primeira edição (que na imagem acima você vê montada), a mudança da arma foi o suficiente pra fazer um fanboy gastar mais alguns dólares. Dessa vez vou deixar a lambança montagem pras festas de fim de ano, período onde provavelmente estarei trancafiado em casa, com a cabeça na lua pensando em coisas que não devia. Montá-la será algo excelente pra ocupar minha mente, e quem sabe também me empolgo para atualizar o fansite.

Aug.02.10

Diário de um plastimodelista amador #2

Posted in Toys at 11:37 pm by BP

Updated again (18/08): “Mission completed gentlemen! It’s time to go home!”  Mas algo me diz que em breve devo voltar a lambança novamente. Pra completar, uma produção minha digna de ir pra embalagem:

Updated: até que não ficou tão ruim, levando em consideração que essa é a primeira vez que tento fazer algo com tinta. Claro, a Internet ajudou bastante nesse caso. Falta só finalizar com o verniz.

Eu já disse antes que não esse negócio de plastimodelismo não é comigo, mas eu simplesmente não resisti ao último lançamento da PLUM. Pela primeira vez desde 1993, Silpheed ganhou um model kit “oficial”. Lançado apenas do outro lado do mundo, a Hobby Link Japan mais uma vez me entregou na porta de casa sem problema algum.

Cola: check! Técnica de pintura: check! Estilete de precisão: on the way! All systems green! Se o resultado final lembrar levemente aquilo que vejo na caixa, ja será uma grande vitória:

Jun.23.09

Gashapon

Posted in Toys at 12:04 am by BP

Mais um post do tipo “coisas que só o Ebay traz pra você”. Muito melhor que essa aberração, e por incrível que pareça bem mais barato (U$ 7.00 each).

Oct.12.08

Especial Dia das Crianças

Posted in Toys at 11:53 am by BP

É verdade que as crianças brasileiras dos anos 80 não tiveram brinquedos decentes dos seus super-herois japoneses, porém existiram muitos outros itens geniais que fizeram a cabeça da molecada. Semana passada fui arrumar algumas coisas no porão e acabei encontrando certas lembranças. Não preciso dizer que a arrumação ficou para depois, né? Dentre os quatro brinquedos estava um robô que dava cambalhotas, um carrinho de controle remoto com fio e dois dos meus favoritos: Dragão e Armatron. Todos em estado deplorável, resultado de um problema grave de umidade que os vitimou anos atrás. Resolvi tentar recuperá-los contando com a vantagem de ter um pai engenheiro/professor Pardal.

O verdadeiro off-road!

Clique aqui para ler o resto | Click here to read the rest

Sep.13.08

Embrace your inner child! Part Deux!

Posted in Toys at 1:57 am by BP

Hoje foi o dia em que eu realizei o desejo da minha infância: ter meu próprio Daileon! É curioso, mas poucos dias após a compra do Gaibin DX a mesma loja colocou para leilão dois bonecos do Daileon, versão DeluXe (GC-29) que faz toda a transformação e é o sonho de consumo de muito marmanjo. Eu não tinha planos de comprá-lo tão rápido, mas sei que se a oportunidade passasse eu iria me arrepender profundamente.

O primeiro leilão encerrou durante a semana sendo disputado a tapas no último momento, o que garantiu uma valorização de 30% no preço (by the way, o vencedor foi um brasileiro). Assustado e com medo de perder o segundo leilão, armei um esquema com o (advinha quem?) Demolol para ambos ficarmos online e lutarmos pra conseguir o boneco (imagine nós dois atualizando incessantemente a página, segundo após segundo para ver se alguém tiraria o nosso lance da jogada… sentiu a tensão?). Deus foi bom: o leilão só teve o meu lance! Provavelmente o fato dele ter sido fechado no domingo a noite tenha reduzido a chances de outras pessoas estarem online.

Seis dias após e eu estou aqui, com ele repousando ao lado do monitor enquanto procuro palavras para descrevê-lo. O brinquedo é um show à parte! Possui a mesma qualidade e robustez do Gaibin, sendo uma combinação de peças de metal e plástico. O peso impressiona aqueles que chegam pensando que ele é todo de plástico. A quantidade de partes móveis é grande, por isso o cuidado com ele deve ser redobrado.

A transformação da nave em robô ocorre igual na série, com as pernas se esticando, o torso girando, a cabine se abrindo para revelar a face do gigante guerreiro e o peculiar movimento de “tirar as mãos dos bolsos”. O destaque fica por conta do brinquedo mostrar o que acontece com os trens de pouso, que na série misteriosamente desapareciam da cena. Como são muitos os passos da transformação, resolvi deixá-los para mostrar em vídeo :)

Já em seu formato humanóide o Daileon possui algumas articulações básicas: joelhos, cotovelos, um pouco de movimento no ombro e cabeça. Nada de espetacular, mas o suficiente para colocá-lo em uma pose não tão estática. Minha grande dificuldade está sendo decidir se devo deixá-lo como nave ou como robô, pois dos dois modos ele fica espetacular.

Outras características: o compartimento na ponta da nave se abre para lançar as miniaturas da Alan Moto Space e do Gaibin Tank (praticamente sem detalhe algum). Você trava um mecanismo, aperta a cabine da nave e o veículo é catapultado para fora. Bem interessante. Também vale notar que o Daileon pode disparar suas mãos, um movimento que ele não fazia na série mas que é clichê de quase todos os robôs de tokusatsu.

Quanto ao tamanho: ele tem quase 23 cm em pé. Transformado em nave e lado a lado com o Gaibin Tank o Daileon parece pequeno, porém acredito que o tamanho esteja ótimo especialmente para deixá-lo na estante. Paguei U$ 150 pelo brinquedo que não é novo mas é “near mint condition” (eu jamais me atreveria a pagar R$ 1.000 por um novo, ou pior ainda: R$ 3.000 conforme dizem custar numa loja na Liberdade). O meu acompanha caixa, folheto de instruções, a cartela de onde os adesivos saíram, bem como um par extra de mãos e 3 Gaibins e Motos. Enfim, perfect!

Por hora é tudo o que tenho a dizer. É um sonho ingênuo da minha infância o qual eu realizo com o maior prazer. Quando criança eu jamais soube que existia um brinquedo assim do outro lado do mundo, porém sempre imaginei como seria feliz se o tivesse. Quase 20 anos se passaram e aqui estou eu, com ele em mãos. Rest in peace, BP.

PS: se você deseja mais informações ou imagens do gigante guerreiro, pode visitar este site ou este forum. Hmmmm… seria interessante ter o SatanGos xD

Aug.26.08

Embrace your inner child!

Posted in Toys at 5:20 pm by BP

Updated: now with video! Enjoy!

Antes de mais nada devo ressaltar que se as crianças brasileiras dos anos 80 tivessem brinquedos dos seus heróis japoneses com essa qualidade, suas infâncias teriam sido ainda mais coloridas e divertidas (afinal, todos que nasceram nesta década se lembram felizes e orgulhosos de quando eram crianças). O máximo que tivemos por aqui foi um boneco em versão cheap e deluxe (sendo este último nada mais do que o corpo do Robocop pintado com as cores do Jaspion) e alguns carrinhos e tanques que eram reaproveitados de outras linhas de brinquedos da Glasslite.

No Japão a coisa foi bem diferente. O Gaibin que tenho em mãos é um brinquedo robusto, cheio de engenhosidade. Sem dúvida alguma se eu o tivesse quando criança ele não teria sobrevivido 23 anos. Na verdade não teria durado nem 23 dias na minha mão.

Tudo aquilo que você viu na telinha ele faz. Começando pela ejeção do Gaibin Jet. As duas “tampas” que cobrem as asas podem ser abertas com as mãos. Para desprender o Jet (que fica preso em um pino de metal) você aperta um discreto botão preto na base do estabilizador vertical.

Após isto basta puxá-lo para cima. O desdobramento das asas ocorre da mesma forma que na série, bem como a transformação dos elevadores em estabilizadores verticais. Os trens de pouso traseiros ficam escondidos nos canhões nas pontas de cada asa.

O Tank se fecha e o resto de sua transformação acontece. O maior destaque nesta parte fica por conta das esteiras. O botão amarelo (e nada discreto) em cima do compartimento das esteiras é responsável por abaixá-las.

Mas não para por aí! Lembra-se de quando o Gaibin ia escavar e as rodas da frente eram recolhidas para que ele pudesse alterar o ângulo de escavação? O mesmo pode ser feito aqui. É tanque para todo tipo de terreno :)

Esteiras configuráveis

O sistema que permite ao Gaibin abrir e fechar é bem bacana. Algumas partes são feitas de metal, o que deixa o modelo bem pesado e dá a sensação de robustez.

O produto, que não é lacrado, ainda está na caixa (um tanto quanto surrada, é verdade). O Gaibin está em condições praticamente perfeitas e é acompanhado do folheto de instruções, um minúsculo catálogo, 3 mísseis (para o canhão disparar) e até mesmo a cartela de adesivos intacta (que provavelmente não irei colar). Tratando-se de um brinquedo de 1985, não há do que reclamar.

Agora vou rumo ao Daileon DX. Esse sim, o meu verdadeiro sonho de consumo. Ah, quanto ao tamanho: o Gaibin Tank tem quase 17cm x 11cm (com o Jet dentro e as brocas recolhidas). Uma última foto para comparação.

Em breve faço um video mostrando a transformação :) Agradecimentos ao Demolution (Sblargh), pois na minha ausência foi ele quem deu o lance. Now lemme get back to work!

Next Page »