Apr.29.08

Anytime, baby!

Posted in Toys at 11:17 pm by BP

Que agradável surpresa quando a campainha tocou e eu descobri que era o correio. A encomenda chegou após passar pela fiscalização, sem taxas! Ihul! Eu já planejava um pequeno review e hoje acredito ter sido o dia certo para fazê-lo (o jeito é aproveitar a empolgação). Não sou colecionador, nem tenho acesso a outras marcas e modelos, porém coloco aqui essa experiência caso alguém algum dia deseje saber sobre as réplicas da Century Wings.

F14 Century Wings

Para começar, um pouco de história…

Quando viajei para os EUA, uma das coisas que estavam na minha wishlist e que eu não poderia voltar sem era um modelo em miniatura de um F-14. Se no Brasil não é possível encontrar modelos já prontos (na verdade é difícil encontrar até kits para montar), essa seria minha chance de matar essa vontade que já tem mais de 20 anos (cresci frustrado sempre desejando uma miniatura do dito cujo).

Pesquisando na internet encontrei um ou dois foruns que discutiam sobre modelos die-cast de F-14. Descobri a respeito de 4 marcas: Witty Sky Guardians, Franklin Mint, Dragon WarBirds e Century Wings. Lendo um pouco os comentários todos indicavam o Century Wings como sendo a melhor réplica (segundo os neuróticos a réplica não é perfeita, mas dá um banho na concorrência). Outra coisa que também chamou minha atenção é que a Century Wings faz edições limitadas (de 1000 à 2000 peças dependendo do modelo) o que de certa forma acaba agregando valor à réplica.

 F14 Century Wings

Mesmo lá nos Estados Unidos eu não encontrei uma loja física que possuísse os modelos, então recorri ao site Flying Mule (iióóó). Eles fazem um bom serviço e entregam rápido, porém só nos EUA.

Voltei ao Brasil com duas réplicas, uma de um F-14A VF-21 Freelancers e outra do F-14D VF-101 Grim Reapers. “E viu BP que era bom”. Poucas semanas atrás eu estava xeretando outro forum quando descobri uma loja japonesa (Hobby Link Japan) que envia mercadoria pra cá. Usei o pretexto de que queria testar meu novo cartão internacional, mas a verdade é que foi minha chance de conseguir o limitadíssimo F-14A VX-4 Evaluators Vandy 1, lançado exclusivamente no mercado japonês e cujo estoque já se esgotou na fábrica.

Hoje ele chegou, e após 3 experiências com os F-14 da Century Wings é hora de eu dar meu parecer.

F14 Century Wings (Box)

As miniaturas vêm em uma caixa de papelão muito bonita e discreta (a não ser pelo tamanho), com tampa que permite dar uma espiada no conteúdo. Exceto por duas laterais da caixa onde há uma ilustração da cauda do avião (que identifica o esquadrão), não há nenhum chamariz para o seu conteúdo. Um detalhe: na própria caixa existe uma palavra de sabedoria: “this is not a toy. Unsuitable for children under 15 years”. Não poderia existir maior verdade.

A Century Wings produz modelos já prontos, porém é necessária a montagem de alguns itens. Este é o momento em que você pode tomar algumas decisões: você tem a opção de colocar a peça com o trem de pouso abaixado caso deseje deixar a miniatura “estacionada”, ou pode substituir pela peça com o trem de pouso fechado. O encaixe é simples, porém não foi perfeito em duas das minituras.

F14 Century Wings Box

O corpo do avião é todo feito em metal, sendo que em nenhum dos três exemplos encontrei parafusos à mostra ou encaixes evidentes (exceto é claro para os mísseis / trem de pouso). Um dos grandes tchans do Tomcat está nas asas com envergadura variável, e como não poderia deixar de ser você pode colocá-las na posição que desejar. Flaps, rudders e air brakes não são móveis.

Em todas as miniaturas veio armamento o suficiente para montar uma, duas ou até mesmo três configurações diferentes. O armamento do F-14D difere do F-14A, um detalhe bem interessante que foi levado em consideração. O encaixe do armamento também é simples, porém existe um ponto fraco, uma verdadeira armadilha que nos três modelos me causou problema: a pequena “asa” com o suporte para mísseis.

 F14 Century Wings (Payload)

Quando montei o primeiro modelo, o suporte do sidewinder quebrou na minha mão. Quando montei o segundo modelo, o mesmo suporte quebrou mais uma vez (nesse caso foi pior porque após ter arrumado, ele  quebrou mais 2 vezes, e como não sou muito preciso com esse tipo de coisa o trabalho de tirar a cola com estilete e colar novamente ficou longe de perfeito).Hoje, ao montar o terceiro, o suporte todo (que segura o sidewinder mais um outro míssel) saiu na minha mão. E dá-lhe super bonder. Como eu disse, é uma armadilha, o verdadeiro calcanhar de Aquiles dos F-14 da Century Wings. Mas nem tudo é perfeito, então bola pra frente.

F14 Century Wings Acheeles Heel

Feito com cuidado e não encontrando nenhum problema no caminho (como eu encontrei), o tempo entre desembalar e montar não chega a 20 minutos. Definitivamente é muito mais fácil do que passar meses montando um kit plástico e lidando com imperfeições ainda mais difíceis de corrigir.

A pintura é muito boa (dizem que é a melhor dos F14 em die-cast), porém não se pode compará-la com uma boa pintura feita pelas mãos de um habilodoso plastimodelista, onde é possível dar aquele aspecto envelhecido. Pense nos F-14 como se eles fossem recém-saídos da fábrica. Os decalques são detalhadíssimos não apenas no corpo do avião, como também nos mísseis, não havendo falhas ou borrados. Definitivamente são réplicas maravilhosas, capazes de satisfazer qualquer um que tenha interesse em ter em suas mãos esses “enfeites de estante”.

F14 Century Wings

O custo da brincadeira? U$ 59 cada avião (no caso do comprado no Japão, ¥6,800 + ¥6,300 de frete! LOL ). Não é lá muito barato, mas devo ressaltar mais uma vez que a qualidade é muito boa (apesar dos eventuais problemas com encaixe). A Century Wings vai lançar uma nova edição do Jolly Rogers em agosto e já fiz minha pré-order. Aí então prometo parar de comprar F-14… quem sabe um F-4 / F-18 quando eles saírem? :)

Update: uma última informação. Os modelos são em escala 1:72, tem por volta de 26x26cm (asas abertas) e pesam mais ou menos 1kg.

Apr.16.08

São José dos Pinhais começa a equipar policiais com tasers

Posted in Tecnologia, Toys at 2:18 pm by BP

É isso aí Wedge. Melhor não arriscar transgredir a lei e tomar choque! No, really, eu sempre quis ter uma taser gun. O Submarino vende um modelo para melee range.

 Taser Gun!

A dúvida que resta é se esses modelos “baratos” são capazes de derrubar o alvo, fazendo-o assumir posição fetal e causando-lhe incontinência urinária. Nahhhhhhh :)

Feb.24.08

Diário de um plastimodelista amador

Posted in Toys at 2:40 pm by BP

Quando criança eu sempre gostei de brinquedos de montar. Meu favorito era o Lego, e ainda tenho algumas caixas com aqueles inúmeros bloquinhos guardadas em algum lugar do meu “outro quarto”. Uma outra coisa que sempre me fascinou foi o plastimodelismo… de aviões, claro. No Brasil essa mania nunca foi muito difundida, e quando criança eu não possuía a paciência nem know-how para montar os modelos e usar a cola, quanto menos para pintá-los.

A verdade é que mesmo hoje, mais de uma década após a minha primeira tentativa com plastimodelismo, eu não tenho o necessário para aprender essa arte. Também existem empresas que acabam lançando modelos em die-cast já prontos, com qualidade muitas vezes superior ao modelo de plástico. É claro que um modelo que você mesmo montou é algo custom-made e único, porém eu não ligo tanto pra essa questão quando posso ter um die-cast com detalhes que eu nunca iria colocar.

Mas enfim, prossigamos: lá nos EUA eu encontrei em lojas alguns modelos de aeronaves em escala 1:72. São da Revell, Snap Kits já “pintados” na cor e que não requerem muito trabalho. Esses kits são “nivel 1″ e destinam-se as crianças de 8 anos ou mais (ou ainda jovens adultos sem talento para trabalhos manuais). A partir daí eu percebi que não seriam kits com um bom acabamento, mas what the hell, por 10 dólares valia a pena levá-los para colocar ao lado dos meus F14 de mesma escala (review em breve).

Ontem eu montei um dos kits. Como eu imaginei, as peças não são lá muito detalhadas, mesmo assim o resultado é superior a outros “brinquedos” destinados a crianças de 8 anos. As horas destinadas a montar o avião foram divertidas, e senti aquele pinguinho de nostalgia de quando montava meus sets de Lego.

08-02-24-blackbird.jpg

Uma curiosidade que serve de aviso: eu devia imaginar que um kit para crianças não precisaria de um estilete para soltar as peças (basta dobrar um pouco o plástico que elas se destacam), mesmo assim procurei uma lâmina para que pudesse cortá-las do plástico de forma que não deixasse “rebarbas”. Menos de dez minutos depois de ter começado o sangue foi derramado. Um corte bem fundo no dedão que vai me deixar dias sem jogar PSP. BE ADVISED!

« Previous Page