08.07.08

Pam pam paaam! Pam pam paaam!

Posted in Cinema & TV, Música at 4:44 pm by BP

No one would have believed, in the last years of the nineteenth century, that human affairs were being watched from the timeless worlds of space. No one could have dreamed we were being scrutinized, as someone with a microscope studies creatures that swarm and multiply in a drop of water. Few men even considered the possibility of life on other planets and yet, across the gulf of space, minds immeasurably superior to ours regarded this Earth with envious eyes, and slowly and surely, they drew their plans against us.

Nesta última semana eu fiquei fixado por Guerra dos Mundos. Ouvindo “Eve of the War”, abertura do musical comandado por Jeff Wayne, me senti compelido a baixar e ouvir o resto (eu sempre gostei de Eve, mas nunca me interessei em ouvir o álbum completo).

Mal sabia o que eu estava perdendo. Jeff Wayne’s War of the Worlds (1978) é uma experiência fantástica que deve agradar a qualquer um que goste de rock progressivo e albuns conceituais. Atrevo-me a dizer que talvez seja a melhor forma de “ler o livro”. Os filmes de 1953 e de 2005 são excelentes, mas o musical é o que mais se aproxima do original e o que mais me deixou imerso na experiência.

Eu quis ir um pouco mais longe e baixei o show realizado em 2006. QUE ESPETÁCULO! As atuações ao vivo, as imagens no telão, o show de luzes e cores. Você fica oprimido pelo som do desconhecido e abominável, vibra junto à multidão quando o Thunderchild traz a esperança da vitória, literalmente entra de cabeça na história. Fenomenal! Mais um show na minha lista dos que eu queria assistir pessoalmente, mas que provavelmente nunca vou.

Pam pam paaam! Pam pam paaam!

Fiquei tão tomado pela experiência que acabei dedicando várias horas à pesquisa de informações sobre o livro. É espantoso pensar que ele foi escrito em 1898, numa época onde não existiam tanques ou aviões, tão pouco a idéia de guerra biológica era tão comumente difundida como é hoje. Às vezes fico impressionado (positivamente) com o ser humano. A capacidade de H. G. Wells em escrever algo tão a frente do seu tempo, e a habilidade de Jeff Wayne em trazê-lo a vida através da música. WOW! Eles fizeram história!

Leave a Comment