Sobre HDs, temperaturas e gabinetes

Até 1 ano atrás eu nunca havia sofrido uma falha de HD. Foi quando um Samsung resolveu bater as botas – neste caso, acredito que a causa tenha sido quedas e variações constantes de energia que tive na rede elétrica, motivo pelo qual comprei um No Break.

Na época comprei um novo HD, que agora 1 ano depois também resolveu bater as botas em um momento muito oportuno para tirar minha paz: exatamente uma semana antes da apresentação do meu TCC. O motivo? Não tenho certeza, mas resolvi acreditar que, provavelmente, a temperatura de uso entre 45 e 50 ºC tenha contribuído para a baixa longevidade.

Dados copiados, HD(s) novo(s) comprado(s), TCC apresentado, e então decidi cuidar melhor destas peças que carregam dados de valor inestimável trocando de gabinete para um melhor ventilado.

Meu antigo gabinete (acima), um “mini-mid-tower”  da Wise Case, não era exatamente o melhor lugar para se colocar dois HDs. É verdade que esse gabinete ocupa pouco espaço e não chama muito a atenção, porém esse aperto é fatal quando você se depara com uma situação como a minha, onde tive que remover a placa de vídeo, a memória RAM e até mesmo o cabo de alimentação da placa mãe simplesmente para mexer nos discos rígidos. Algo básico, como trocar os HDs, virou uma atividade desgraçada devido a falta de espaço e também praticidade. Foi quando resolvi pesquisar um novo gabinete e dei de cara com o Corsair Carbide 500R.

A funcionalidade dele é muito apreciada por alguém que, como eu, nunca teve um gabinete decente.  O espaço interno é gigante, as baias são facilmente removíveis sem a necessidade de ferramentas, já possui 4 ventoinhas instaladas, o painel frontal tem o controle de intensidade das ventoinhas (e também o botão liga/desliga para a iluminação das mesmas), USB 3.0 (que é convertido para 2.0 com um adaptador) e porta FireWire. Para quem deseja uma ventilação mais intensa, ele possui espaço para que até 10 ventoinhas sejam instaladas.

O acabamento é excelente. Internamente ele conta com um sistema muito útil para a organização dos fios. Ele ainda possui filtros de poeira instalados na parte inferior e nas grades dianteiras (só ficou faltando filtro na grade lateral e no topo). Mesmo sem utilizar a ventoinha lateral de 200mm, a temperatura dos meus HDs não chega aos 32ºC – uma queda considerável e que me deixa bem mais tranquilo.

Com poucos dias de uso, tenho a impressão de que o Carbide 500R e eu teremos ainda uma longa história pela frente: sinto que pela primeira vez terei um gabinete que irá transcender os componentes internos.

Leave a Comment